Negócios Digitais    |    LGPD     |    Negócios Convencionais

AFO Advogados

Para ter seu “próprio negócio”, não basta a vontade de “ser patrão”. Há necessidade de comprometimento, transpiração, e muito, muito planejamento.
O sonho de grande parte dos trabalhadores brasileiros é montar sua própria empresa e, automaticamente, deixar de lado as regras, horários e a subordinação de ter que trabalhar para os outros. Sem dúvida, os micro e pequenos empreendedores são extremamente importantes para o desenvolvimento do País, afinal movimentam, e muito, o mercado brasileiro, gerando cada vez mais emprego e renda.
Essas novas organizações são extremamente bem vidas nesse atual cenário de crescimento econômico, uma vez que além da geração de emprego, promovem a concorrência, fazendo com que as outras empresas melhorem seus produtos e serviços e proporcionam novas tecnologias. Mas, o que as pessoas que pensam em abrir um novo negócio devem fazer? Como devem proceder?
É imprescindível salientar que montar uma empresa não é uma tarefa fácil. Muito pelo contrário: pode ser muito tortuoso, se você não tiver conhecimento e maturidade o suficiente. Por isso, é altamente recomendável fazer um planejamento empresarial, antes de tomar qualquer atitude. O planejamento é fator fundamental para definir se uma empresa se destacará ou não no mercado, se será mais uma ou irá à falência em pouco tempo. Ou seja: o planejamento empresarial definirá se o seu negócio fará parte do índice das empresas que sobrevivem e ultrapassam os dois primeiros anos de funcionamento.
Um bom planejamento detalha o cenário de atuação e permite que o empreendedor conheça de perto quem são e o que exatamente fazem seus concorrentes; o perfil dos clientes; o custo da empresa; a tecnologia e mão de obra necessária; os fornecedores; entre outros detalhes. Todas as atividades empresariais, assim como as pessoas e tudo na vida, têm seus prós e contras, lados bons e ruins.
Por exemplo: quem pensa em abrir uma sorveteria, deve ter em mente que as vendas cairão bastante nos dias frios e nos meses de inverno. Por isso, é importante se planejar e conhecer seu universo de atuação.
Planejar sua empresa exige tempo e dedicação. De acordo com uma pesquisa feita pelo Sebrae, em 2010, 27% das empresas fecham as portas no primeiro ano de funcionamento. O número é bem alto e, na maioria dos casos, as organizações encerram suas atividades porque os empreendedores não seguem os aspectos básicos do planejamento empresarial.
Para ajudar no seu planejamento, elencamos algumas perguntas as quais devem ser respondidas francamente:

O planejamento empresarial é a peça-chave de todo e qualquer negócio. É ele que vai determinar as direções de sua empresa e definirá a vida ou a morte, a sobrevivência ou a falência do seu negócio, não transformando seu sonho em um terrível pesadelo.
Fonte: Assessoria de Comunicação do IBPT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

KALINA KATHYLIN DA SILVA SANTOS

Advogada especializada em relações empresariais no mercado digital;
Suporte ao atendimento Wendell Carvalho e Karina Peloi.

STÉFANY MAGALHÃES NASCIMENTO

Advogada pós-graduanda em Direito Digital e Complaice, especializada em relações empresariais no mercado digital. 

Dra. Luciana Almeida

Advogada pós-graduada em Gestão de Negócios, especialista em Lei Geral de Proteção de Dados, Legal Designer, especializada em relações empresariais no mercado digital.

Viviane Lopes Coelho

Graduada, Controller Jurídico, especializada em relações empresariais no mercado digital.

DRA MARIA CLARA MACEDO DE OLIVEIRA VELOSO

Advogada pós graduanda em Direito Civil, especializada em relações empresariais no mercado digital.

Dra. Maria Eduarda Azevedo Machado

Advogada pós-graduanda em direito empresarial, especializada em relações empresariais no mercado digital. 

Dr. Leandro Sena Braga Lima

Advogado especializado em relações empresariais. 

Dra. Laís Figueira Loureiro Moreira Gamaro

Advogada pós-graduada em Direito Tributário e em Direito e Negócios da Infraestrutura, especializada em relações empresariais no mercado digital.

Dra. Amanda Luiza Tripicchio dos Santos

Advogada com MBA em Direito do Trabalho e Previdenciário, pós-graduada em Direito Previdenciário, pós-graduanda em Direito Civil e Processo Civil, especializada em relações empresariais no mercado digital.

Ligia Maura Dechechi de Oliveira

Graduada, responsável por novos negócios, especializada em relações empresariais no mercado digital.

Dr. GUILHERME GUAZZELI ARNOSTTI

Advogado especializado em relações empresariais.

Dra. Juliane Mattos Grana de Campos

Advogada pós-graduada em Processo Civil, pós-graduanda em Direito Civil e Processo Civil, especializada em relações empresariais.

Dra. Carla Cecília Russomano Fagundes

Advogada Sênior pós-graduada em Direito e relações do trabalho, especializada em relações empresariais no mercado digital. 

DRA. FLÁVIA MARIA
DECHECHI DE OLIVEIRA

Advogada, pós-graduada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, com MBA em Gestão Estratégica de Serviços pela mesma instituição. Sócia fundadora da AFO Advogados, desenvolvendo inúmeros projetos para formatação do departamento jurídico de empresas, do mercado tradicional e no mercado digital, o que significou a economia de milhões de reais para centenas de empresários e gestores. Criadora do curso Advogando no Digital, responsável pela formação de centenas de advogados que pretendem atender o nicho. É palestrante e desenvolvedora de conteúdo sobre temas relevantes do direito e empreendedorismo.